multi midia
POLÍTICA

Clamor por justiça não será ignorado pelo STF, diz Cármen Lúcia

brasil-carmen-lucia-20170619-001

19598922_1177566072355145_7789434786557454162_n‘Não seremos ausentes aos que de nós esperam atuação rigorosa para manter sua esperança de justiça’, afirma, no dia em que a Corte devolveu mandato a Aécio

A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, disse a todos os brasileiros na manhã desta sexta-feira, na sessão que encerrou o primeiro semestre e deu início ao recesso,  que “o clamor por justiça que hoje se ouve em todos os cantos do país não será ignorado em qualquer decisão” do STF.

“Não seremos ausentes aos que de nós esperam a atuação rigorosa para manter sua esperança de justiça. Não seremos avaros em nossa ação para garantir a efetividade da justiça”, afirmou.

A declaração foi dada no mesmo dia em que a Corte, por meio do ministro Marco Aurélio Mello, determinou que Aécio Neves (PSDB-MG), investigado em sete inquéritos – cinco em razão das delações da Odebrecht e outros dois decorrentes da colaboração da JBS – retomasse o seu mandato no Senado, de onde estava afastado havia 42 dias por decisão do ministro Edson Fachin, a pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

No seu pronunciamento, Cármen afirmou ainda que os ministros tiveram sempre a atribuição “de assegurar a igual observância da lei por todos”. “Somente então se terá equilíbrio nas relações sociais, segundo a ideia de justiça constitucionalmente definida”, afirmou.

Veja944564_556656147715270_2078828699_n

Most Popular

para o Topo