multi midia

Nenhum Banner

SAÚDE

Dois bebês infectados com bactéria no HC correm risco de morte

6-10

Os dois recém-nascidos que continuam infectados pela bactéria Enterobacter cloacae multissensível, desde o início da semana, correm risco de morte. Segundo informações de ontem da assessoria de imprensa do HC (Hospital de Clínicas) da UFTM (Universidade Federal do Triângulo Mineiro), eles estão em estado gravíssimo, porém estável. Outros quatro recém-nascidos morreram na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) neonatal na madrugada de terça-feira (20).

Na tarde de quinta-feira (22) a UTI neonatal do HC da UFTM voltou a receber pacientes, ocasião que a assessoria de imprensa havia divulgado que os dois bebês da UTI neonatal que ainda apresentam a infecção estavam com quadro clínico estável, sem risco de morte. Ainda conforme informações do HC, não há riscos de contaminação na UTI neonatal, já que os bebês ficam em incubadoras individuais. As investigações relativas aos óbitos estão em andamento e ainda não se sabe qual foi a fonte de contaminação.

“A metodologia de investigação é sigilosa, para não comprometer as etapas do processo de apuração. Todas as amostras necessárias já foram coletadas. Os resultados das análises microbiológicas estão, agora, sob responsabilidade das vigilâncias sanitárias municipal e estadual. Quando houver resultado oficial, o HC/UFTM será notificado e dará publicidade”, diz trecho da nota do HC.

Ministério Público Federal (MPF) informou que já foi notificado e instaurou procedimento para apurar a situação. O Hospital de Clínicas continua a investigação para identificar a fonte de contaminação e mantém estritamente os protocolos de higiene e segurança do paciente, emitidos pela Comissão de Controle de Infecções Hospitalares.

Por Renato Manfrim (jmonline)

pais e filho

Most Popular

para o Topo